Como podemos te ajudar?

Faculdade Única de Ipatinga passa a oferecer teste da orelhinha

Exame é realizado em recém-nascidos e identifica problemas auditivos

Por Filipe Rodrigues

Para aproveitar uma demanda social e estimular o desenvolvimento do aprendizado de nossos alunos, a Faculdade Única de Ipatinga passará a oferecer à comunidade o teste da orelhinha.

Aparelho de Emissões Otoacústicas Evocadas para realização do Teste da Orelhinha

Sob a supervisão de Claudiane Santana, coordenadora do curso de Fonoaudiologia, alunos que antes só tinham acesso na parte teórica agora poderão colocar em prática o que aprenderem sobre a triagem neonatal auditiva. O serviço será realizado na Clínica-escola, situada na sede da faculdade, no bairro Bethânia, em Ipatinga.

“Nossos alunos passarão por um treinamento e logo depois já abriremos para o atendimento ao público”, explicou Claudiane. “Prestar este serviço para a sociedade é de grande importância, visto que o teste não é oferecido nas Unidades Básicas de Saúde. Além disso, nossos alunos poderão aprender na prática”, completou.

Equipamento

Durante o teste da orelhinha, o fonoaudiólogo coloca um aparelho de Emissões Otoacústicas Evocadas que produz estímulos sonoros leves e mede o retorno desses estímulos do ouvido interno.

“Este exame é fundamental para avaliar a audição de bebês e detectar perda auditiva precoce. Desta forma o tratamento poderá ser feito o quanto antes, evitando, por exemplo, prejuízos na aquisição da fala”, explicou a coordenadora do curso de Fonoaudiologia.

Legislação

Desde 2010 é determinado por lei que todo recém-nascido faça o teste da orelhinha. Os que nasceram fora da maternidade devem procurar o quanto antes uma unidade hospitalar para sua realização. Até mesmo em adultos o teste pode ser realizado, seja para avaliar o diagnóstico de lesões nos ouvidos ou medir a capacidade auditiva de quem exerce funções que dependem da audição e estão expostos a elevados ruídos.

Postar um Comentário